Quarta-feira, 17 de Fevereiro, 2010

Para primeiro post quero reclamar sobre o inimigo público número um, a função publica, mais nomeadamente, a segurança social.

Além da imensa lista de espera na modalidade de "tire a sua senha", quando chegamos finalmente ao balcão, esperamos ser atendidos como alguém que precisa ser esclarecido e ajudado em relação ao assunto que nos levou até ali. Mordomias e bom serviço? Enganem-se, além de termos a preocupação sobre as nossas costas por causa de algum problema por resolver na segurança social, tratam-nos como se fossemos nós os responsáveis pela burocracia e má gestão dos serviços por estes prestados.

Prazos de pagamentos e contas para cumprir, são completamente postos de parte e o resto que se lixe. "Não sou eu que faço as leis", é o que ouvimos do outro lado do balcão e um gajo fica agarrado. Ou seja, em vez de ficarmos com o problema resolvido, saimos de lá com mais um.

Obrigado e um fuck yourself para si também.

 

 

reclamado por João Lambelho às 15:14

Também eu já tive problemas com esses gajos. Quando estive a recibos verdes, tive de me inscrever na segurança social. Disseram-me que me enviavam a carta para casa no espaço de 6 meses para eu começar a pagar (com o valor a pagar mensal).
Esperei, voltei a esperar, contactei-os, disseram que já tinham enviado... e com isto passou 1 ano (o que vale é que eu guardei o €). Fui atrás deles, continuei a minha batalha, mas ao fim de ano e meio, lá recebo uma carta em casa.
Carta essa que não estava bem à espera. Queriam o € das prestações todas desde o início (tudo bem por aqui) + juros de mora por atraso nos pagamentos.
Ora... se nunca enviaram nada para eu saber o que pagar, como é que estavam à espera que eu soubesse como o fazer?
Lá fui eu de novo batalhar mas esta batalha foi perdida logo no início quando a senhora do balcão disse a tal frase "eu não faço as leis. se está aqui é porque tem de pagar".
Lá o joão arrotou o que tinha a pagou, meteu o rabo no meio das pernas e foi embora.
João Melo a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:52

Há que refletir bem quando se usa o termo "Função Pública" e se dizem os clichés que se dizem. É o caso. Falar em atendimento ao público em balcões de Segurança Social e outros é uma coisa. Dizer o que se diz sempre e pondo tudo no mesmo da Função Pública, parece-me incorrecto, insensato e pouco cuidado.
É uma questão de bom uso dos termos correctos.
Gonçalo a 19 de Fevereiro de 2010 às 15:31


Reclama, esperneia, barafusta, deita cá para fora. Os maus serviços são muitos, por isso faz de tua justiça e revela o que te faz doer na alma.
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
20

21
22
23
24
26
27

28


últ. comentários
Realmente imbecilidade, narcisismo bacoco e medioc...
A primeira vez que leio uma análise com a qual con...
Ricardo, precisava de um favor em relação a um com...
Por acaso o actual director da Antena 3 , morou em...
Hum... Concordo que não tem piada...Sinceramente t...
Ricardo, como eu te percebo, amigo. Tomei a enorme...
Já não deve faltar muito!
For God Sake mesmo Lara! Eu tou a ouvir a Radar. E...
Hoje enquanto esperava pelo José Nunes e estava na...
Lá estarei! Um abraço!
arquivos
2010

pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro