Quinta-feira, 18 de Fevereiro, 2010

 Obrigado a todos aqueles que andam na estrada de manhã. O que eu mais gosto é de ir para o trabalho, meter-me na faixa da esquerda, engatar a primeira e fazer com que o meu carro vá aos soluços. Gosto de ver como as pessoas sistematicamente andam, como se não tivessem pressa de chegar aos seus destinos e por isso acham por bem deixar o carro da frente andar dois ou três quilómetros até resolverem voltar a andar.

 

Pois deixem que vos diga algo: Tu que lês o jornal, tu que pintas as unhas e os lábios, tu que fazes a barba ou tu que vais a enviar mensagens enquanto conduzes, só estás a empatar o transito, a causar acidentes e fazer com que muito boa gente seja despedida. Justificas que é porque há transito. Que é por causa do transito que fazes essas coisas... mas eu tenho novidades para ti. És tu a causa desse transito. 

 

Por favor se querem pensar na vida, ler o jornal, ou tratar da vossa higiene pessoal enquanto conduzem, organizem-se, criem um grupo no facebook, façam publicidade e juntem-se no autódromo do Estoril, para gastarem gasolina e fazerem essas coisas que tanto gostam, mas deixem a estrada para quem quer chegar são e salvo ao trabalho num curto espaço de tempo.

tags:
reclamado por Ricardo Fernandes às 10:18

O transito tem solução. Tal como tu, milhares de pessoas querem chegar sempre rápido ao seu destino.
Já está mais que provado que o carro não é um meio de transporte eficiênte. E que tal em vez de mandar vir com o próximo (que é a maneira mais fácil), começarem a tomar medidas como:
-Andar de transportes (sim, é chato e muitas das vezes demora mais tempo);
-Arranjar uma scooter (apanham frio, chuva e outras coisas mas demora muito menos tempo);
-Andar de bicicleta (isto só se justifica se o trajecto entre casa e trabalho for +- a direito);
-carpooling (isto só serve para quem tem o horário certo de entrada e saida).

Resumindo, mandar vir com o carro da frente porque anda mais depressa ou mais devagar em nada resolve o problema. É preciso é soluções que não impliquem milhares de pessoas levarem carro para a porta do trabalho.
João Melo a 18 de Fevereiro de 2010 às 11:48

Verdade! Se houvesse um sistema de transportes decente eu não levaria carro. O facto é que para fazer 8 quilómetros eu teria de apanhar 4 meios de transporte distintos, que como se sabe não são sequenciais e teria de ficar À espera.

Quanto a scooter ou mota, sabes que não ando e não vale insistir. Tudo se resolve com civismo. Tenham atenção a andar na estrada e evitem empatar quem quer andar. Se não tem pressa se querem andar devagar há uma faixa para isso.
Ricardo Fernandes a 18 de Fevereiro de 2010 às 12:01


Reclama, esperneia, barafusta, deita cá para fora. Os maus serviços são muitos, por isso faz de tua justiça e revela o que te faz doer na alma.
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
20

21
22
23
24
26
27

28


últ. comentários
Realmente imbecilidade, narcisismo bacoco e medioc...
A primeira vez que leio uma análise com a qual con...
Ricardo, precisava de um favor em relação a um com...
Por acaso o actual director da Antena 3 , morou em...
Hum... Concordo que não tem piada...Sinceramente t...
Ricardo, como eu te percebo, amigo. Tomei a enorme...
Já não deve faltar muito!
For God Sake mesmo Lara! Eu tou a ouvir a Radar. E...
Hoje enquanto esperava pelo José Nunes e estava na...
Lá estarei! Um abraço!
arquivos
2010

pesquisar
 

blogs SAPO


Universidade de Aveiro